Mídias sociais: entenda o que é mídia paga, orgânica e própria!


Quem conhece um pouco sobre marketing digital, trabalha na área ou apenas utiliza mídias sociais como um usuário comum sabe ou já deve ter percebido que existem algumas diferenças entre mídia própria, posts patrocinados e orgânicos, em que não há um investimento financeiro.

Mas você saberia qual a diferença entre mídia própria, paga e conteúdo orgânico? E como eles, cada uma de seu jeito, podem ajudar a promover uma marca? Ou quando devem ser utilizados? É o que explicaremos a seguir. Confira!

Mídia própria

Apesar desses três mecanismos utilizados nas mídias sociais possuírem a finalidade de divulgar, atrair e vender, eles possuem características distintas e devem ser adotados em momentos oportunos, sempre com moderação.

A mídia própria consiste em tudo aquilo que sua empresa produz e lança com objetivo de divulgar sua marca, seus produtos ou serviços, seja online, em suas redes sociais, ou offline, fora delas.

Para que esse tipo de conteúdo gere engajamento e repercussão nas mídias sociais, ele deve estar alinhado aos seus objetivos com determinado público-alvo, para que este, de maneira espontânea, colabore com a disseminação de sua campanha ou ação de marketing por meio de curtidas, compartilhamentos, conversões ou pelo consagrado boca a boca.

Conteúdo orgânico

Agora, você deve estar se perguntando: mídia própria e conteúdo orgânico não são a mesma coisa?

Apesar da finalidade idêntica, são tipos de mídias diferentes, mas que se complementam. Enquanto a mídia própria é tudo aquilo produzido por sua empresa, o conteúdo orgânico é a capacidade desse material gerar engajamento naturalmente.

Além de engajar seu target, este tipo de conteúdo é essencial para obter o feedback de qualidade de seu público em todas as suas ações digitais, seja ele positivo ou negativo, pois qualquer tipo de informação relevante sobre o seu público pode ser preciosa.

Muitas empresas aproveitam comentários e, na maioria das vezes, reclamações de seus usuários em seus canais de mídias sociais, como Facebook, Instagram e Twitter, para promover melhorias em na sua marca, nos seus produtos ou serviços e, assim, agradar ainda mais seus consumidores.

Posts pagos

Como o próprio nome já diz, neste tipo de mídia, há um certo investimento financeiro para divulgar de maneira mais ampla e massiva um determinado post de sua empresa, com o intuito de atingir um número de pessoas cada vez maior.

Assim como os anúncios offline, os post pagos têm os mesmos objetivos: aumentar a visibilidade da marca e alcançar o maior número de pessoas possíveis, sobretudo, aquelas que ainda não possuem nenhuma relação de engajamento com a marca.

E, por incrível que pareça, há quem acredite que utilizar posts pagos em mídias sociais soe como “careta” ou uma forma “preguiçosa” de alcançar um número maior de consumidores, pois, afinal de contas, a maioria das mídias sociais são gratuitas, não é mesmo?

Ledo engano! Sai na frente, se destaca da concorrência, consegue um melhor posicionamento para sua marca e, por consequência, um número maior de conversões quem aposta neste tipo de mídia para alcançar seus objetivos e para gerar leads.

Apesar de um tanto quanto semelhantes em suas finalidades, esses três tipos, ou pilares, de mídias digitais têm grandes diferenças entre si e características particulares, que não podem ser exploradas de qualquer forma e a todo momento. Sempre há um momento certo e uma oportunidade propícia para cada uma delas.

Para solicitar um orçamento de administração de mídias sociais para sua empresa CLIQUE AQUI


Featured Posts
Recent Posts

Agência Afiliada