Native Ads vs. Marketing de Conteúdo: entenda as diferenças!


Segundo os dados do Statista, aproximadamente 128 milhões pessoas navegam pela internet com algum tipo de bloqueador de publicidade ligado (os adblocks). Um número que, apesar de ser uma leve fatia dos mais de 3 bilhões de usuários da rede, já tem feito um belo estrago na receita de diversos sites e portais da web.

Daí, por causa desse e de outros tantos motivos, vários negócios tem apostado cada vez mais em um modelo de marketing chamado Native Ads, em que os anúncios em banners dão lugar para o conteúdo gerado para as páginas da empresa.

Achou essa característica semelhante com a do Marketing de Conteúdo? Pois então não se preocupe porque iremos explicar para você aqui no post quais são as diferenças e benefícios entre cada uma dessas ferramentas de marketing. Confira!

Diferenças entre Native Ads e Marketing de Conteúdo

Antes de mais nada é interessante entender quais são as diferenças de native ads (que iremos chamar também de publicidade nativa) e Marketing de Conteúdo, afinal, em ambos os casos o conteúdo é a base de tudo. Bem, no caso da publicidade nativa, o conteúdo, como diz o nome, é meramente publicitário.

Já no Marketing de Conteúdo a história é outra. Aqui, existe uma distribuição de valor, de relevância e de material consistente para o público em busca de que ele se torne, com o passar do tempo, uma lead, e posteriormente um cliente e defensor da marca.

Agora, isso não quer dizer que não existam benefícios nos dois estilos de conteúdo.

Quais os benefícios de cada tipo de conteúdo?

Quando falamos a respeito do Marketing de Conteúdo, podemos listar pelo menos 3 grandes benefícios desse tipo de estratégia:

  1. Ajuda no ranqueamento nos motores de busca;

  2. Aumento nas conversões;

  3. Melhora na percepção sobre a marca.

Ao fazer uso da publicidade nativa, podemos destacar pelo menos 2 grandes prós desse modelo de conteúdo:

  1. Engajamento nas redes sociais - através de curtidas e compartilhamento;

  2. Melhora na percepção sobre a marca.

Ficou claro quais são as diferenças entre os dois tipos de conteúdo? Então agora que tal saber mais um pouco a respeito das Natives Ads, entendendo quando é o melhor momento para aplica-las em sua estratégia de marketing digital?

Quando é apropriado o uso do Native Ads?

No post em que listamos os 5 maiores erros de Marketing Digital e como evitá-los, dissemos que ter um conteúdo maçante pode ser um desses grandes erros. E aí, não é preciso ser nenhum Einstein para imaginar que ter apenas conteúdo publicitário em um blog seria algo bem massante, certo?

Por isso existe o lugar e a hora certa de usar esse tipo de publicidade. Por exemplo:

  • Quando você estiver lançando um novo produto ou serviço e precisar falar a respeito dele com o público;

  • Por meio de guest posts em blogs de parceiros;

  • Em outros sites com um volume de acessos maior que o seu (ou com um público que você ainda não tem, mas deseja alcançar);

  • Quando precisar ativar uma ação de marketing nova.

Viu só como as Native Ads podem ser úteis para a sua estratégia de marketing?

Então, agora que você já sabe quais são as diferença entre esse tipo de conteúdo e o Marketing de Conteúdo, que tal pensar em como utilizá-lo em sua próxima campanha?

Quer ter uma ideia de como fazer isso? Então, confira a lista que fizemos com 6 tipos de Native Ads para utilizar em sua estratégia.

Tem interesse em um orçamento? ➡ Clique aqui


Featured Posts
Recent Posts