Search Engine Optimization: na prática, como funciona?


SEO. Se você tem ou pretende ter um site ou blog do seu negócio digital, provavelmente já se deparou com essas 3 letras que significam Search Engine Optimization, ou, em uma tradução livre, otimização dos mecanismos de busca.

Todo esse barulho ao redor do SEO tem uma razão de ser: é que, hoje em dia, com os milhares de sites indexados diariamente pelo Google e uma blogosfera que não para de crescer, é preciso adotar uma série de regras para que o seu domínio seja bem posicionado e consiga, assim, atrair tráfego orgânico de visitantes.

Neste post, você vai aprender a aplicar, na prática, algumas das principais regras do SEO para que o seu site ou blog apareça sempre nos primeiros lugares do ranking das páginas de resultado do Google. Confira:

As palavras-chave

O estudo de palavras-chave é por onde começa todo o processo de otimização, sendo as palavras-chave os termos mais buscados no Google em relação ao seu tipo de negócio digital.

Por meio de programas gratuitos como o Google AdWords, é possível pesquisar as palavras mais buscadas pelo seu público-alvo, segmentando por estado e período de tempo, por exemplo.

Imagine que seu e-commerce seja especializado na venda de camisetas estampadas. Uma possível palavra-chave como “camisetas estampadas on-line” daria ao seu site de vendas mais chances de ser encontrado pelos usuários do que digitarem “roupas coloridas” na busca do Google.

O conteúdo

Há algum tempo, especialistas em SEO acreditavam que só a aplicação sistemática das palavras-chave no conteúdo do site ou blog — incluindo títulos, intertítulos, descrição das imagens e URLs — era suficiente para fazer com que qualquer domínio galgasse posições nos resultados do Google.

No entanto, essa major, que não tem nada de boba, detectou várias tentativas de manipulação das palavras-chave (blackhat e whitehat) e programou seus robôs para escanearem não só as palavras-chave, mas todo o conteúdo, sempre pensando em proporcionar uma melhor experiência para o usuário.

Sendo assim, os procedimentos para ser aprovado nos testes dos robôs do Google passaram a ser, entre outros:

  • Produzir conteúdo de qualidade, realmente útil, que apresente um tamanho razoável (entre 500 e 1.000 palavras), dividido por intertítulos;

  • Realizar o link building (quando você consegue que outros sites referenciem o seu como autoridade em determinado assunto por meio de links);

  • Padronizar todas as imagens com um texto descritivo na tag alt text.

O layout

Um erro bastante comum é achar que o SEO se restringe a elementos textuais. Na verdade, o layout do site ou blog conta — e muito — na hora de favorecer o ranqueamento.

Recentemente, o Google adotou a norma de só posicionar páginas responsivas (que se adaptam a todos os tipos de telas). Isso por causa do número cada vez maior de usuários que acessam a internet via smartphones e outras plataformas mobile.

Outro elemento que impacta diretamente no SEO é o tempo de carregamento de cada página. Se não quiser perder visitantes, é bom sempre compactar as imagens e evitar lotar as páginas com elas.

Embora seja muito fácil aplicar esses procedimentos, o ideal é que você contrate uma consultoria de marketing digital para monitorar a performance de todas as páginas do seu site ou blog. Por meio de relatórios periódicos, os consultores poderão avaliar quais itens estão funcionando e quais não estão sendo eficazes para alçar seu domínio entre os mais populares do Google.

Além disso, uma agência conceituada conta com todo a expertise necessária para lançar mão de anúncios pagos e campanhas de links patrocinados para turbinar ainda mais o posicionamento do seu negócio.

Quer saber tudo sobre Search Engine Optimization e outros assuntos interessantes? Então assine agora mesmo a nossa newsletter!


Featured Posts
Recent Posts

Agência Afiliada