5 tendências em redes sociais que vão afetar sua empresa


Os brasileiros estão na liderança de tempo gasto em redes sociais. E, com usuários cada vez mais conectados e exigentes, é preciso estar atento às principais tendências para se destacar. Por isso preparamos o post de hoje. Nele, você verá quais são as 5 principais tendências em redes sociais que, se bem usadas, podem impulsionar o seu negócio em 2016. Confira!

#1 O botão de compra

Um erro comum das empresas é utilizar as mídias sociais apenas como forma de interação com seguidores e não tentar atrair potenciais clientes por meio de conteúdo de qualidade e estratégias de marketing.

Com um número elevado de usuários ativos em redes sociais (mais de 1 bilhão apenas no Facebook), os empreendimentos precisam visualizar um futuro em que suas próprias páginas serão destinadas às compras, sem que o internauta precise ser redirecionado a um site ou e-commerce. E esse futuro será 2016.

Nos Estados Unidos, por exemplo, algumas empresas já estão se beneficiando do botão “comprar” no Facebook, Twitter e Pinterest. O software redireciona usuários diretamente para uma tela com dados de pagamento e entrega, que só precisam ser preenchidos uma vez. Uma forma rápida de motivar usuários a comprar assim que tiverem contato com o produto. Basta um clique e a compra está feita.

#2 O conteúdo interativo

Nas mídias sociais, os conteúdos apresentados em vídeos já têm 2 vezes mais engajamento do que os textos, e a tendência é que representem 70% do tráfego na internet, de acordo com a multinacional Cisco.

Esses dados são uma marca da maior exigência dos consumidores: conteúdo interativo. Redes sociais como Snapchat, Vine e Periscope crescerão ainda no próximo ano, reafirmando a tendência do live streaming.

A comunicação rápida, e mais pessoal, virá também por meio dos podcasts — um clássico dos anos 2000 que voltou com força. Arquivos mais leves, linguagem direta e a possibilidade de ouvi-los em qualquer dispositivo, principalmente os móveis, serão os principais atrativos dos podcasts em 2016.

#3 A Internet das Coisas

Os relógios inteligentes e os óculos com conexão à web são alguns indicativos de que a Internet das Coisas estará ainda mais interligada às mídias sociais nos próximos anos.

Essa é uma tendência que pode ajudar empreendimentos a impulsionar a venda dos seus produtos, já que as empresas poderão usar dados cada vez mais cotidianos e pessoais — como datas de aniversários e eventos importantes — para oferecer produtos e serviços adequados à situação.

#4 O mobile

O número de dispositivos mobile já supera os computadores no Brasil, e a tendência é que o mesmo aconteça com o acesso às redes sociais. Com ação diferenciada, que permite ao usuário acompanhar atualizações em tempo real e baseadas em sua localização, o formato mobile já é uma exclusividade de gigantes como Instagram e Snapchat.

A principal meta das empresas, em 2016, deve ser melhorar seus formatos de conteúdo para dispositivos móveis e oferecer ações exclusivas para que usuários tenham acesso ao conteúdo a qualquer hora e lugar.

#5 O engajamento orgânico

Mesmo as redes sociais mais acessadas, como o Facebook, apresentaram queda no engajamento orgânico no último ano. A empresa creditou o fracasso a uma mudança do seu algoritmo. Porém, de acordo com análise da revista especializada em marketing digital Advertising Age, em alguns anos não haverá espaço para marcas que não pagarem por anúncios ou formas de promoção do seu conteúdo.

Instagram, Twitter, Facebook e outras já estão lançando novos formatos de pagamento de publicidade em 2016, e com a queda anunciada nas buscas orgânicas, será essencial que as empresas comecem a analisar os seus indicadores chaves de desempenho (KPIs) e repensem as suas estratégias nessas redes sociais.

Aproveite e assine a nossa newsletter para receber outras atualizações e continuar acompanhando as tendências!


Featured Posts
Recent Posts